Conheça a arte de harmonizar os espaços

O Feng Shui é a antiga arte chinesa de criar ambientes harmoniosos. Originou-se há cerca de 5.000 anos, nas planícies agrícolas da China Antiga. Seu desenvolvimento vem sendo desde então aumentado e evoluído, chegando aos dias de hoje como uma disciplina capaz de nos oferecer um sistema completo, nos ligando intimamente à natureza e ao Cosmos.

Seus diagnósticos e resoluções são capazes de resolver quase todos os problemas envolvendo uma casa e as pessoas que moram nela. São adaptados ao moderno estilo de vida, nos levando a entender e compreender uma sabedoria muito profunda que nos ensina a “viver em harmonia com a natureza”. Em outras palavras, o Feng Shui é uma antiga arte chinesa que visa a harmonizar os ambientes em que as pessoas vivem e trabalham, conseguindo-se assim, uma vida mais feliz e cheia de Bênçãos Cósmicas. Suas leis e princípios foram desenvolvidas através dos séculos e transmitidas oralmente de Mestre para discípulo.

A tradução literal do termo Feng Shui é Vento-Água. Mas significa muito mais que isso. Os chineses dizem que essa arte é como o vento que não se pode entender, e como a água, que não se pode agarrar. E também é o vento que traz a água das chuvas para nutrir tudo o que está embaixo.
Suas teorias são baseadas no pensamento máximo chinês, o I Ching, juntamente com as leis do yin yang e cinco elementos – vitais em toda a cultura chinesa. Portanto, para se estudar mais profundamente o Feng Shui, deve-se ter em mente, que um estudo aprimorado e profundo dos 64 hexagramas do I Ching se faz necessário, e também as leis do yin yang, os opostos complementares, e os cinco elementos e seus relacionamentos.

OS CINCO MOVIMENTOS: mais conhecidos como 5 elementos, representam os estados dinâmicos das energias yin e yang. Este gráfico é composto por 5 elementos, que não são puramente físicos e sim simbolizam o movimento de forças que estão em constante interação. Cada um deles está associado a uma cor, odor, paladar, forma, números, direção, clima, trigrama, emoção, órgão, etc.

O Feng Shui utiliza os princípios deste sistema para escolher as cores, os móveis, os materiais dos objetos, a quantidade e a forma destes objetos, de modo que os aspectos desfavoráveis do ambiente sejam enfraquecidos e as potencialidades favoráveis sejam fortalecidas. Assim, haverá um realinhamento das energias do ambiente que resultará na melhoria da qualidade de vida de todas as pessoas que habitam o lugar.

Elementos necessários para a realização de Feng Shui de sua casa, ou do seu trabalho: uma visita do profissional ao local, que deverá estar munido de uma bússola para identificar o Norte do ambiente e ter em mãos a planta baixa do imóvel. O Feng Shui vai identificar quais os cômodos por onde transitam as melhores energias e quais aqueles que devem ser tratados com os remédios próprios do sistema. É precisamente nas melhores estrelas energéticas que você, por exemplo, deverá ter seu quarto de dormir, pois nele você passa pelo menos 8 (oito) horas por dia.

O Feng Shui não oferece cura para todos os problemas da humanidade. Ele deve ser entendido como um dos vários sistemas existentes da filosofia chinesa, e não uma panacéia para todos os males. Ele não traz sucesso da noite para o dia, nem é uma mágica milagrosa. Mas se você aplicar seus conceitos cuidadosamente, a sua vida poderá mudar de rumo.

Os 8 (oito) compartimentos representados nos gráficos indicam os cômodos da casa/apartamento favoráveis e desfavoráveis.

Quatro (4) são favoráveis:
• sopro da criação – extrema boa fortuna
• medicina celestial – grande boa fortuna
• anos prolongados – media boa fortuna
• felicidade – pequena boa fortuna

Quatro (4) são desfavoráveis:

• desastres e danos – pequeno infortúnio
• destruições – médio infortúnio
• 5 diabos – grande infortúnio
• fim da vida – extremo infortúnio